Publicidade

Publicidade

21/05/2014 - 12:12

Casas em declive

Compartilhe: Twitter

Vejo estes projetos todos muito lindos , porem todos muito onerosos. Gostaria de uma ideia mais simples, meu terreno esta com caimento de 1,80 a cada 10 metros, tem de fundo 30 metros, quero construir uma casa de 72 metros quadrados com 3 quartos com suite. Estou com muita duvida em que fazer com este terreno.
Obrigado

 

Messias, os acabamentos das casas podem parecer caros e são , mas não se prenda a isso, o importante é como você fará a implantação da casa num terreno em aclive ou declive como no seu caso.O que é implantação?É um estudo feito sobre uma vista em corte( perfil) do seu terreno.Toda a vez que você respeita as condições naturais do terreno, Você evita grandes retiradas ou aterros na obra.A grande questão que pode ser o seu caso é se o seu terreno é vizinho de construções onde os vizinhos tenham subido muito a cota do terreno!Daí você pode se sentir “engolido” por eles.O resultado desta arquitetura é que você terá que copiar o modelo deles.

acima exemplo de casas de alto poder aquisitivo, mas  deixam um vazio estrutural por baixo.Solução para ficar mais alto?Depende do tamanho do pé direito que sobra em baixo, surgem novos andares, se gasta mais com estruturas.

Enfim é preciso se ter em conta a otimização do seu espaço.

Gosto muito deste perfil acima, veja que se estudou a predominância dos ventos e  insolação, casa bem projetada é saúde para a sua família!
Acredito que esta seja a melhor hora para se iniciar um projeto! Consulte o arquiteto da sua região!

 

Autor: - Categoria(s): cidade e cidadania, construção, desenhos, pergunte que respondo Tags: , , , , ,
05/02/2013 - 19:39

voltando à ativa!

Compartilhe: Twitter
Autor: - Categoria(s): dicas, pergunte que respondo Tags: , ,
24/01/2012 - 17:45

Por onde começar uma reforma

Compartilhe: Twitter

Comprei um apto novo, um duplex, por onde deve-se comecar uma reforma? piso? pintura? Gesso? quais sao os passos a seguir para se ter um bom andamento da obra? obrigado,Reg

  

Olá Reginaldo, muito básico dizer , mas você precisa ter ajuda de um profissional que só faça este tipo de coisa.Procure um arquiteto familiarizado com reformas em apartamentos.Existe toda uma burocracia envolvida em relação ao condominio que ele vai tirar de letra.Isso só para começar!

É muito pertinente sua pergunta e ajudaraá muitos acredito.Fácil falar procure um arquiteto? Na verdade é o famoso ditado que se não o barato sai caro, ou então se não sai BEM feio!

Enfim talvez nas contas no final, dê no mesmo você ter ou não a presença de um profissional, então é melhor tê-lo!

Afinal se eu fosse este profissional que você contratou, por onde eu começaria?

Precisamos começar por uma planta do local e um levantamento, fazemos assim os primeiros estudos e os layouts prevendo as situações do seu dia a dia, remanejando espaços para que fiquem uteis e confortáveis para o novo dono.Avaliamos um projeto como uma obra , já que também a executamos.Para isso vistoria-se a  eletrica, hidraulica e outros pontos da infraestrutura.Depois vem as escolhas de acabamentos pisos, forros.Depois vem as pedras, tampos.

Só mais para frente vemos a iluminação, marcenaria e espelhos e vidros.

A pintura vai entrar nos ultimos 30 dias de obras se seu apto for novo, se for antigo vai entrar bem antes.

De novo, o que sabemos é que cada caso é um, e o seu profissional deve além de fazer o projeto, fazer um cronograma de compras e decisões, para não atrapalhar o andamento da obra.Assim você poderá saber quando deverá escolher e fechar cada item, e não adianta; tudo tem seu tempo e não se atropelam  atividades na obra, se não a qualidade final é severamente prejudicada

 

Vista de uma escada numa casa recém comprada

Depois de projetada a casa mudou bastante a sua configuração e começam a mudar as paredes

 

Depois de configuradas as paredes e eletrica e hidraulica, começamos a preparar os acabamentos.Reparar que em cada nicho existe um foco de mini led

São configuraçãoes feitas de acordo com os desejos do cliente e tem uma função.Neste caso servirão para colocar sua coleção de arte trazida da Indonésia

Autor: - Categoria(s): construção, dicas, pergunte que respondo, vida de arquiteto Tags: , , ,
20/01/2010 - 10:11

Para os iniciantes

Compartilhe: Twitter
Os vários sentidos de um arquiteto

Um Arquiteto necessita possuir um repertório vasto de representações mentais envolvidas no processo de criação, incluindo o pensar em diferentes escalas (macro x micro) e uma variedade de graus de abstração (abstrato x concreto, simbólico x literal). Arquitetos também lidam com assuntos conflitantes como julgamentos não estéticos (pesado x leve, escuro x claro), conflitos funcionais (movimento x estático) e temas psicológicos e sociais (público x privado, segurança x liberdade).

Porém, algumas habilidades são ainda mais críticas na tarefa de conceber e executar projetos. São elas: emoção, sentidos e lógica.

Emoção. Quando não há suficiente informação para promover avaliações lógicas, o Arquiteto navega através de suas emoções e instintos, o que se constitui em uma experiência bastante subjetiva. Aqui, está também a capacidade de compreender e interagir com as emoções dos outros. Adicione, ainda, a liderança de equipes e a capacidade de trabalhar em cooperação com outros indivíduos que participam do processo criativo e executivo do projeto.

Sentidos. Perceber o mundo através da visão, toque, olfato e paladar. Um conjunto de percepções absorvidas e produzidas pela mente e pelo corpo em experiências coletadas no meio externo, mais especificamente, através do contato com a natureza e seus fenômenos, além, da observação do cotidiano das grandes metrópoles. Uma espécie de antropólogo que também estuda hábitos e comportamentos e consegue antever acontecimentos ou contribuir, em certos casos, para a formulação de tendências.

Lógica. Se emoções e os sentidos são vitais para a criação e execução, a lógica não deixa de ser menos essencial. O pensamento lógico, cálculos e solução de problemas, o domínio de novas tecnologias e o planejamento se encaixam nesse elenco de habilidades racionais e analíticas vitais no dia-a-dia da profissão.

O resultado final do processo criativo e executivo é único em função do leque de habilidades que cada indivíduo possui. Nem todos os profissionais reúnem o mesmo elenco de habilidades. Outra conclusão importante: o mesmo problema pode ser solucionado de maneiras muito diferentes dependendo do conjunto de habilidades que cada um ostente e por se valer de pontos de vista diversos.

Um Arquiteto poderá possuir habilidades limitadas, mas com alto desenvolvimento no domínio das mesmas. Outros conseguem apresentar um diversificado elenco dessas habilidades. O desempenho, entretanto, de ambos pode ser positivo. O bom profissional é aquele que reconhece seus pontos fortes e fracos e busca novos conhecimentos. Essas carências devem ser diagnosticadas e o repertório de habilidades complementado.

*Baseado em artigo de Newton D Souza,professor assistente de estudos da Arquitetura na University of Missouri-Columbia.

   
 
Autor: - Categoria(s): vida de arquiteto Tags: , ,
22/12/2009 - 13:25

www.arquimariana.com.br

Compartilhe: Twitter

Um ano de blog  dicas da arquiteta!

Obrigada pelas críticas, elogios e a audiência dos ignautas!

Aproveito e desejo a todos um ótimo Natal a Ano Novo!

Detalhes do nosso novo escritório:

Cópia de P5280072 P5280066 Cópia de P5280037

Muitas novidades virão!

Aproveito e convido para acessar o novo site do meu escritório www.arquimariana.com.br

Autor: - Categoria(s): fornecedores para obra, vida de arquiteto Tags: ,
04/03/2009 - 19:03

Reforma no segundo andar pode danificar estrutura

Compartilhe: Twitter

Olá!
Antes de mais nada, feliz Carnaval e obrigada por permitir que eu envie uma pergunta. Estou com uma laje pré-fafricada na minha casa e esta laje já tem uns 30 anos de idade. Antes, não tinha telhado por cima dela, somente a laje mesmo, então, com o passar do tempo, pegando chuva, ela apareceu com uma rachadura bem no meio. A infiltração ficou por um bom tempo e, apesar dos esforços para contê-la, como pixe, cimento e cola, tudo foi posto em cima dela para ver se resolvia. A
té que eu fiz um segundo andar em casa e coloquei um telhado em cima de tudo, daí parou a infiltração.

Minha dúvida é que o reboco desta laje está oco por baixo e eu tenho uma parede em cima dela, mas que será retirada em breve, pois foi mudada a arquitetura e não vou mais precisar dela. Tenho medo desta rachadura que apareceu no sentido longitudinal da laje e do barulho oco que faz quando se bate com uma madeirinha nela na parte do andar debaixo. Será que esse oco é só o reboco solto ou será que a laje corre perigo?
Beijos e muito obrigada

Olá Annah,

É muito séria a sua dúvida e mais sério ainda você construir sobre a laje uma parede que não tem apoio em baixo. Eu, no seu caso, consultaria um engenheiro na sua cidade. Aqui em São Paulo uma visita técnica sai em torno de R$ 350,00 e um laudo técnico de R$500,00 a R$3000,00 dependendo da área.

Ocorre que com o peso desta paredinha você sobrecarregou num ponto a laje pré-fabricada. Geralmente quando fazemos uma estrutura sobre a laje, fazemos ou uma outra parede em baixo ou uma viga metálica que seja chumbada nas paredes laterais.

Sobre o reboco fofo, não precisa ser sinal de que vai cair, mas um sinal de reboco velho ou com infiltração. Se não foi refeito quando você reformou, pode ter ficado fofo pela bateção do segundo andar. A trinca é bem preocupante e eu daria uma boa bronca em você. Provavelmente você precisa escorar com pontaletes a laje no local da trinca até achar a solução técnica. Com projetos de reforma não bobeie contrate um engenheiro ou arquiteto. Você sabe o barato , pode ser MUITO caro!

Autor: - Categoria(s): construção, pergunte que respondo Tags: , , ,
05/12/2008 - 17:59

Eis-me aqui! Decoração? Interiores? Arquitetura?

Compartilhe: Twitter

Qual é seu dilema?

Vai reformar?Vai construir? Dá uma olhada no nosso blog.

Vamos colher informações úteis para as várias fases da sua obra.

Quem vos fala?

Arquiteta de nascença, Mariana Cecchini, que já assinou  projetos em São Paulo capital e  Interior, trabalhando em várias áreas, mas sempre em reformas e restauros para restaurantes, escritórios e casas.

Gosta de dar palpite durante toda a obra , até na roupa da cliente, tipo personal stylist…

Eu gosto de serviço completo, por isso tenho experiência em todas as fases de uma obra.

 

Mas vamos lá ao que interessa!!!!

 

Autor: - Categoria(s): dicas Tags:
Voltar ao topo