Publicidade

Publicidade

Arquivo de maio, 2011

26/05/2011 - 19:10

Telhas para controle térmico e acústico

Compartilhe: Twitter
 Tempos atrás construí um galpão e usei telhas onduline para a cobertura. A telha é bem leve e absorve bem os impactos (dá para bater nelas com uma marreta) mas são péssimas como isolamento térmico pois o galpão, mesmo sendo bem ventilado, vira um forno em dias de calor. Pesquisei e descobri outras pessoas com o mesmo problema .um colega meu falou que um dos problemas é que elas só são encontradas em cores escuras (absorvem muito o calor de irradiação), são finas (baixo isolamento para condução térmica), e como tem betume (piche) na composição com o tempo elas acabam grudando umas nas outas vedando a maioria das frestas que ajudariam na ventilação…Agora tenho um terreno em declive e vou montar outro galpão. Penso em usar tijolos solo-cimento como experiencia, e vou tentar as telhas tetra-pak para ver se pelo menos estas funcionam, senao terei que voltar às velhas telhas de cerâmica

Leandro
 
 
Olá Leandro, conheço bem este problema das telhas comumente usadas.Elas tem estas características que você menciona mesmo.Em soluções comerciais ou residenciais, é possível se fazer forros e colocar no entre forro materiais isolantes.No caso de uma indústria ou galpão, o uso deve ser bem mais robusto , sem tanta manutenção como em residencias.Em termos de resultado comprovado de eficiência ainda não conheço melhor que as telhas metalicas termoacusticas.O fato do acabamento ser escovado, ajuda a refletir melhor os raios solares.Ela conta com um sanduíche de chapas trapezoidais recheadas por basicamente 3 tipos de isolantes.Cada um com um grau maior de isolamento.Já escutei de umas telhas ecológicas que melhoram um pouco a questão, mas com eficiencia mesmo eu pessoalmente só testei esta.E acho que sinceramente o gasto a mais compensa, pois ameniza muito o clima interno do galpão, evitando de se gastar energia com outro tipo de resfriamento
 
TELHA TERMOACÚSTICA
 
Condutividade Térmica

As telhas metálicas com isolamento termoacústico têm baixo coeficiente de condutividade térmica
e são utilizadas em projetos que visem ao conforto e ao bem-estar das pessoas. Elas podem ser
feitas sob medida, no tamanho exato do projeto. 

 

    

   

   

   

A Condutividade Térmica é calculada através da equação:

(F) é o fluxo de calor, (K) coeficiente de condutividade térmica, (A) área total, (X) espessura da parede e (T1 – T2)
as trocas de calor. O melhor revestimento é o de menor índice de condutividade térmica. Veja a tabela com
coeficientes de condutividade térmica (K) dos diversos produtos:

Veja a tabela com Coeficientes de Condutividade Térmica (K) dos diversos produtos:

MATERIAL FATOR À TEMP.
EMBIENTE
(kcal/m.h.ºC)
DENSIDADE
Kg/m³
ESPESSURA
(mm)
 Lã de Rocha FSR-32 0,030 32 30
 Lã de Rocha FSR-32 0,030 32 50
 Lã de Rocha FSR-32 0,030 32 100
 Poliestireno F1 0,028 13 30
 Poliestireno F1 0,028 13 40
 Poliestireno F1 0,028 13 50
 Poliestireno F3 0,026 20 30
 Poliestireno F3 0,026 20 40
 Poliuretano 0,016 35/40 30
 Poliuretano 0,016 35/40 40
 Poliuretano 0,016 35/40 50
 Poliuretano 0,016 35/40 100
 

Vantagens

  • Redução no índice de acidentes por fadiga;
  • Evita custos desnecessários com refrigeração;
  • Aumento de produtividade e economia de energia;
  • Redução no controle de emissão sonora externa em processos produtivos;
  • Satisfação dos funcionários no processo produtivo graças às condições agradáveis no ambiente de trabalho.

Tabela site:www.anandametais.com.br


Autor: - Categoria(s): construção, fornecedores para obra, miscelanea, pergunte que respondo, sustentabilidade Tags: ,
06/05/2011 - 20:01

Soluções que valem o sossego

Compartilhe: Twitter

Boa tarde! eu trabalho com massagem terapêutica, isto é , tenho uma uma estética e aqui não pode ter barulho ,pois as pessoas vem para relaxar e ao lado tem bastante barulho e o que poderia fazer para que nas cabines eu pudesse ter somente o som ambiente e desde ja agradeço pela sua atenção, que DEUS , te abençoe.

 

Olá Lucia, que bom que tem gente se importando com a acústica!

Aparentemente é fácil resolver seu problema, mas não sem uma intervenção de obra.Como eu já havia comentado o que isola ruído é uma combinação de massa ( tijolo, alvenaria, gesso) com espaço ou câmara de ar.Não tem como tentar isolar com divisórias simples de compensado.O ideal então , pois é mais rápido e menos sujeira em tese, seria você construir as divisórias em gesso acartonado duplo e rechear com lã de rocha.A espessura da parede vai ficar com mais ou menos 11cm, mas te garanto que vc terá uma alta porcentagem de ruído isolada.Notar se seu teto é de laje e seu piso também.Se seu piso for de madeira flutuante e seu forro de gesso ou placas de fibra mineral, pode ser que que os ruídos escapem por aí.Lembre da máxima bem simples da acústica, se entra ar entra barulho.

Autor: - Categoria(s): construção, dicas, pergunte que respondo, projetos comerciais Tags: , , ,
06/05/2011 - 19:47

Detalhes da diferença

Compartilhe: Twitter

Como são importante os detalhes, a diferença de um bom design está no detalhe bem pensado, uma idéia simples juntar tapetes com ziper em diversos cores e formatos, puxadores retos e embutidos nos armários, disposição e efeito de um punhado de luminárias  numa parede alta e um revestimento de camurça na sua comoda , Why not?

Fotos: Arq Mariana Cecchini

Autor: - Categoria(s): dicas, interiores Tags: , , ,
05/05/2011 - 13:48

Voltando de Milão

Compartilhe: Twitter

A cidade de Milão na Itália recebe todo ano a maior feira de mobiliário e iluminação do mundo.Muita gente, mas muita gente mesmo do setor lota os corredores deste centro de convenções que é umas  15 vezes o Anhembi de São Paulo

A cidade de Milão respira design e eventos sobre o tema

O que rola numa feira destas é algo monumental.São poucas horas na verdade para se conhecer tudo o que é apresentado.mas esta arquiteta foi lá e conferiu as novidades e tendencias que muito provavelmente estaremos usando por aqui.Em arquitetura e interiores não dá para dizer que em um ano a moda muda.Este movimento demora no mínimo uns 5 anos e no máximo 10 anos.

Afinal existe muita pesquisa , aceitação no mercado, a fabricação, comercialização e daí a visualização disso em massa.

Existe um pouco de resgate a formas  orgânicas, e portanto muita ousadia nas criações e para quem vai usar.Adici0ne isso a cores nada pasteis e voilà!

Em breve mais imagens!

Autor: - Categoria(s): interiores, vida de arquiteto Tags: , , ,
04/05/2011 - 12:57

Vai trabalhar em casa? Prepare seu home office!

Compartilhe: Twitter
Planeje-se!
Eleja um ambiente e anote suas medidas. O ideal é dispor de um espaço de pelo menos 3×3 com boa iluminação natural e ventilação. Embora o isolamento acústico não seja um item decisivo, vai depender do tipo de trabalho que será realizado. Trabalho ou estudo são atividades distintas e pedem enfoques diferentes neste aspecto.

Reúna conforto com praticidade
Invista numa bancada prática e resistente, com altura ergonômica, com pelo menos 5 de comprimento por 80 de largura para usar laptop e entrar uma cadeira com braços. Instale armários aéreos para armazenar livros, pastas, etc., e utilize-o para embutir uma iluminação superior focada na bancada. Acrescente espelhos, painéis com cortiça pintada ou tintas imantadas para suportar recados, fotos e avisos.

Cores e Iluminação para sua concentração
Utilize tons agradáveis aos olhos e evite as cores: amarelo ou roxo, que vão distrair mais do que o choro de um filho ou a sua vizinha. Procure uma iluminação sempre suave, sem usar as fluorescentes de tons azulados.

Integre seu home office ao resto da casa
Faça um escritório com cara de casa. Ponha um belo pendente sobre a mesa de trabalho, use tapete ou carpete mais elaborado e utilize marcenaria com os mesmos acabamentos, seja no piso ou nas persianas.

Prepare o bolso!
O investimento maior recai sobre a marcenaria que custa em média R$500,00/m2.

Autor: - Categoria(s): dicas, interiores Tags:
Voltar ao topo