Publicidade

Publicidade

Arquivo de outubro, 2009

30/10/2009 - 15:30

casa sobre pilotis

Compartilhe: Twitter

Boa noite, gostei dos seus comentários e também necessito de uma opinião. Possuo um terreno de 1.981m², plano, retirado da cidade, tipo de casas de campo. O problema é que ele é desigual, parece um losango e ainda possui uma boa quantidade de árvores que me encantam. O que me sugere? Posso construir um sobrado, com a parte superior maior, apoiada sobre pilotis (area)? Por favor, emvie-me a resposta.

Olá Nelma, você tem um bom terreno e árvores nele…Que maravilha!Só resta aproveitar este visual da melhor forma possível.Construindo um sobrado você aproveita melhor o terreno para jardins e etc.Construir sobre pilotis é uma graça divina!Todo mundo sabe o que são pilotis?
Isso quer diser que você não precisa da área de baixo e pode dispor dela, talvez usando para garagens ou salão de festas ou lazer aberto.A casa fica leve, arejada e elegante.
 
aberturas_cozinha
 
 
volumes
 
 
pilotis
 
maravilhoso este projeto em pilotis em madeira de Mauro Munhoz em Itu.
Autor: - Categoria(s): construção, pergunte que respondo Tags: , , , ,
30/10/2009 - 13:27

Criando um quarto num apartamento…

Compartilhe: Twitter

Boa tarde!!!
Por motivo de saúde, minha mãe precisa morar comigo e meu marido,temos 2 filhos e meu aptº tem somente 2 quartos.Pensamos em construir mais um quarto( é possível,pois tem 83m2 ),porém não podemos abrir uma nova janela.É possível fazer uns círculos na parede que ligará os quartos das crianças para aproveitar a ventilação e a luminosidade?
Por favor me esclareça.

Olá Aline, interessante esta idéia.Folheando a revista arquitetura e construção deste mês (outubro) num projeto residencial  de uma casa tem uma idéia assim.Entre dois quartos de crianças foi criado uma grande janela redonda que além de ser lúdica liga os quartos de dois meninos e aumenta a ventilação.Mas talvez o processso  de abrir e fechar não seja dos mais eficientes no dia a dia…O ideal seria colocar portas de correr de venezianas abertas entre os dois quartos o existente e o novo a ser criado.Para fechar somente a noite quando a sua mãe for dormir.O ideal seria usar uma de 1,20m de largura no mínimo pois daria bastante iliminação e ventilação.Veja alguns modelos de portas balcão em madeira.
É claro que você poderia pintar igual as suas portas originais para uniformizar.
 
 
 
 
 
 
 
.porta_veneziana_01
 
435100084_8de69dcc0d
 
thumbs
gra_produtos1_10_12_2008__15_26_17__1767
Autor: - Categoria(s): interiores, pergunte que respondo Tags: , ,
27/10/2009 - 21:43

Madeiras de demolição estão com tudo

Compartilhe: Twitter

Estou terminando de fazer uma casa de sitio rustica de tijolinhos e madeira de demolição, as portas e janelas são de madeiras antigas, estou em duvida qual a cor que devo pintar as janelas?

 

Olá Margarida, realmente vai pintar as madeiras de demolição??São mais bonitas aparentes, pois mostram a história delas…

Se quiser fazer um destaque entre as janelas e a parede crie uma moldura e pingadeira de cimento e pinte de uma cor diferente como um cinza claro, ou verde claro.OU então fazer uma pátina no tijolo aparente para clarear o visual e não brigar com a madeira!

 

Veja uns exemplos executados pela Demolidora 3 irmãos de Embu-SP.

 

janela_06

 

obra_16

 

janela_01

Olha que sem graça quando fica pintada de branco…

porta_66

Autor: - Categoria(s): construção, dicas, fornecedores para obra, pergunte que respondo Tags: , ,
22/10/2009 - 15:40

Telhados de madeira

Compartilhe: Twitter

Bem, acho que acabei descobrindo o obvio!
Estou reformando uma casa que herdei dos meus pais. É uma casa antiga, mas muito acolhedora, precisando somente de algumas alterações, está ficando na medida certa para mim que estou sozinho ocupando a casa.
Há uma sala de 6,5×3,5 coberta com uma laje e em frente a sala um quintal enorme 6,5X5,2, que eu pretendia cobrir com laje,uma vez que já há toda uma estrutura em colunas e vigas, visto que na sala a laje está apoiada sobre uma parede de tijolinhos, e acima desta laje apenas uma area morta usada somente para estender roupas.
Pensei em derrubar a laje,aumentar as paredes (pé direito duplo), colocar um telhado com a estrutura de madeira aparente coberto com telhas romanas algumas delas transparentes para permitir a luminosidade , inclusive o telhado se estendendo sobre a nova estrutura que será como um mezanino podendo ser muito bem aproveitado, uma vez que a sala de tv está no andar de cima e ficará colada a nova edificação onde forçosamente eu terei que abrir uma passagem se quiser aproveitar melhor o espaço.
Qual deveria ser a altura da parede uma vez que o telhado teria também a função de cobrir a parte nova da construção com laje, que tipo de estrutura deve ter esta parede que será edificada, para que não caia. Será que posso fazer a estrutura do telhado em eucalipto?
Bem obrigado, desculpe-me pelo alongado da mensagem e espero ter me feito entender.

 
Jorge Benedito Ribeiro
 
 
Olá Jorge, vamos ver se entendi, você tem uma sala com uma laje, pretende demolir esta laje e fazer um pé direito duplo?Legal, vai ficar tipo um “loft”.
Para quem mora sozinho é uma solução muito agradável e amplia os horizontes.
A altura do telhado deverá o bedecer a de uma construção com dois andares.Normalmente um pédireito tem 2,70m livre, portanto considerando que serão dois andares   serão 5,40m livres na parte mais baixa do telhado.
 
Você vai deixar as telhas aparentes?Eu não aconselharia devido ao conforto termo-acústico , goteiras e sujeiras.Você pode colocar sob a telha de cerâmica, a manta  do tipo TYVEC, aquelas prateadas, e depois fazer um forro seguindoia a inclinação do telhado em “gypsum”.Onde colocar telhas transparentes vc faz uma caixa para cima.
 
A estrutura da parede poderá ser feita em tijolo maciço que você poderá deixar aparente ou em bloco cerâmico com colunas e vigas a serem “amarradas” nas existentes do andar de baixo.Já a estruttura do telhado pode ser de eucalipto roliço, mas faria só as tesouras e terças  de eucalipto pois o resto ficaria sobre o forro que pode ser de madeira ou gesso pintado de branco. 
 
i118168
arq Zinho e Daniel Paccaud
 
 
4285B_4
 arquiteto Carlos Ferrari
 
 
 
6893635
arq Jaqueline de Araújo
 
telhado_estrutura
Zanchet madeiras
 
10025_1
Autor: - Categoria(s): miscelanea Tags: , , ,
21/10/2009 - 17:04

Persianas ou Cortinas?

Compartilhe: Twitter

Oi gostaria de saber se vc pode me ajudar, sou uma pessoa com problemas alergicos e preciso trocar as persianas de minha casa. Só me aconselham a colocar aquela de pvc que eu odeio,acho mto feia com cara de escritorio, tambem nao sou muito fã de cortinas. Gosto é de persianas ou algo parecido. Queria algo que me desse privacidade mas tambem deixasse a luz entrar. Moro no terreo de um predio de  3 andares antigo, meu quarto tem uma janela bem grande. Sera que vc poderia me ajudar? Mto  obrigada ana paula

 

 Olá Ana Paula

O que geralmente recomendo aos clientes nestas situações é a tela solar de Pvc com fibra de vidro  da marca Luxaflex ou Uniflex que pode ser limpa com facilidade com pano umido ou aspirador.Estas telas solares tem  basicamente 3 tipos de abertura de trama que dão diferentes graduações de entrada de luz.A mais aberta, é a mais bonita, porém à noite ficará mais devassada.Esta tela solar  é fabricada em pelo menos 10 cores, por isso você irá encontrar um modelo que combine com a sua casa.

No entanto recomenda-se retirar o pó das persianas semanalmente, com espanador ou pano seco. Dependendo do material, é possível utilizar pano úmido. O uso de aspirador aumenta ainda mais a praticidade da limpeza. Para peças de tecido é recomendada a limpeza especializada, feita por profissionais uma vez ao ano.

Existem centenas de lojas de persianas – desde pequenos instaladores perto de sua casa a grandes centros varejistas de materiais para casa e construção. Também é possível adquirir persianas diretamente com arquitetos e decoradores que estejam fazendo seu projeto. Outra opção de compra é a internet. Pesquise os modelos existentes e analise qual deles se adequa melhor a suas necessidades, e seu bolso!

Existem empresas que fazem lavagens com shampoo especial, com fórmula anti-mofo, anti-ácaro e anti-alérgico bactericida também para garantir ainda mais a proteção.

fotos_pers_solares

hd_painel

 Dados de tabela da LUXAFLEX:

Características – Telas Solares Internas

Coleção Composição Largura máxima (cm) Altura máxima (cm)

Tela Solar 1  35% Fibra de vidro e 65% PVC  500 1000

Tela Solar 3  35% Fibra de vidro e 65% PVC  500 1000

Tela Solar 5 –  Branco Linen 35% Fibra de vidro e 65% PVC 500 1000

Tela Solar 5 – Branco 42% Fibra de vidro e 58% PVC 500 1000

Tela Solar 5 – Areia Linen 35% Fibra de vidro e 65% PVC 500 1000

Tela Solar 5 – Areia 42% Fibra de vidro e 58% PVC 500 1000

Tela Solar 5 – Prata 42% Fibra de vidro e 58% PVC 500 1000

Tela Solar 5 – Estanho 35% Fibra de vidro e 65% PVC 500 1000

Tela Solar 10 – Branco 42% Fibra de vidro e 58% PVC 500 1000

Tela Solar 10 – Areia 42% Fibra de vidro e 58% PVC 500 1000

Tela Solar 10 – Trigo 34% Fibra de vidro e 66% PVC 500 1000

Tela Solar 10 – Prata 42% Fibra de vidro e 58% PVC 500 1000

Tela Solar 10 – Stone 34% Fibra de vidro e 66% PVC 500 1000

Nota: Dimensões máximas, condicionadas ao uso de Solda de tecido.

 

Em São Paulo, trabalhamos com muitas revendas como a  Luri, Arthur Decorações, Windows Company e Home Decor, todas são idôneas e podem lhe assessorar nesta escolha!

Autor: - Categoria(s): miscelanea Tags: , ,
15/10/2009 - 19:38

Construção mais sustentável em terrenos em declive

Compartilhe: Twitter

Olá, me interessei no tópico, pois tenho um terreno em declive e sempre achei que aterrar é desperdício de espaço e dinheiro. Penso em fazer uma edícula com possibilidade de expansão para ser a casa principal. É um terreno de 12X32m (384m²) com declive de 1,70, onde pretendo fazer quartos em baixo e uma cozinha conjugada com área para churrasco acima deles.

Uma dúvida é: a impossibilidade de fazer banheiros abaixo do nível da rua não torna os quartos “antipráticos” principalmente à noite? Outra ideia que tenho é a de fazer uma casa o mais próximo possível do ecologicamente correto, com cisternas que acumulem água das chuvas e utilizar tijolos de solocimento. O que me sugeriria?
Obrigado.
Érico, Ilha Solteira – SP

 

Olá Érico, legal que tenha se interessado, realmente é difícil fazer o convencimento do cliente que adora aterrar terrenos em declive para ter uma casa alta e imponente!! Mais fácil seria se comprasse logo um terreno em aclive!

Bom é um belo lote este seu, mas não entendi a impossibilidade de fazer banheiros abaixo da rua? Seu esgoto e águas pluviais não descem para o lote de baixo em sistema de servidão? Quartos sem banheiros realemente NÃO dá! Olha como seu declive é pequeno! Os casos que citei anteriormente são para terrenos com 3 m de declive ou mais.

IM1

Construção ecológica se baseia em muitos aspectos, você pode ter partes ecológicas e outras não. Não adianta muito construir em solo cimento se para vir o material até a obra, irão ser consumidos fretes e  diesel para ser transportados. O melhor material é aquele que poderá ser feito no local, se a terra é boa pode ser feito em solo cimento, se tiver pedras, usar as pedras, e respectivamente com outros materiais nativos. E sobre armazenamento de água é uma ótima pedida, gera um investimento alto no começo mas costuma se pagar ao longo de 5 a 10 anos.

Veja algumas dicas de solo cimento:

00124_01
“O solo-cimento é um material obtido através da mistura homogênea de solo, cimento e água, em proporções adequadas e que, após compactação e cura úmida, resulta num produto com características de durabilidade e resistências mecânicas definidas.

Este material de construção vem suprir boa parte das necessidades de instalações econômicas na maioria das regiões rurais e suburbanas no Brasil.

O uso do solo-cimento no Brasil vem, desde 1948, ajudando na satisfação de tais necessidades, encontrando-se hoje já bastante difundido.

A presente comunicação relata aspectos técnico-econômico-sociais de alguns anos de trabalho com esta modalidade de construção na CEPLAC/EMARC-UR.

Nesses quase 25 anos de experiência na região cacaueira, destacam-se obras no meio rural e urbano, em particular a construção de uma creche com 1.240 m2 em Juçari-Ba, sendo a segunda maior obra de solo-cimento no Brasil.

A tecnologia do solo-cimento é aplicada às construções das populações de baixa renda e foi introduzida na comunidade da região cacaueira porque tem como benefícios: a economia de tempo e material, bem como facilidade de execução atendendo a segmentos da população na faixa de pobreza, como é o caso dos “sem-terra”, permitindo o uso de mutirões.

CAMPO DE APLICAÇÃO

A principal aplicação do solo-cimento em habitações populares no meio urbano é a construção de paredes monolíticas.

Por afinidade, seu emprego pode ser estendido para construções de casas, depósitos, galpões, aviários, armazéns, etc.

O solo-cimento pode ainda ser empregado na construção de fundações, pisos, passeios, muros de contenções, barragens e blocos prensados.

VANTAGENS

O solo-cimento vem se consagrando como tecnologia alternativa por oferecer o principal componente da mistura – o solo – em abundância na natureza e geralmente disponível no local da obra ou próxima a ela.

O processo construtivo do solo-cimento é muito simples, podendo ser rapidamente assimilado por mão-de-obra não qualificada.

Apresenta boas condições de conforto, comparáveis às construções de alvenarias de tijolos cerâmicos, não oferecendo condições para instalações e proliferações de insetos nocivos à saúde pública, atendendo às condições mínimas de habitabilidade.

É um material de boa resistência e perfeita impermeabilidade, resistindo ao desgaste do tempo e à umidade, facilitando a sua conservação.

A aplicação do chapisco, emboço e reboco são dispensáveis, devido ao acabamento liso das paredes monolíticas, em virtude da perfeição das faces (paredes) prensadas e a impermeabilidade do material, necessitando aplicar uma simples pintura com tinta à base de cimento, aumentando mais a sua impermeabilidade, assim como o aspecto visual, conforto e higiene.

SOLO-CIMENTO – MATERIAIS CONSTITUINTES

SOLO

Os solos adequados são os chamados solos arenosos, ou seja, aqueles que apresentam uma quantidade de areia na faixa de 60% a 80% da massa total da amostra considerada. 

Quando este tipo de solo não for encontrado, pode-se fazer uma correção granulométrica no solo encontrado (70% de areia e 30% de silte e argila), misturando uniformemente e peneirados, obtendo-se o mesmo resultado.

Nas misturas usuais, as quantidades variam na faixa de 12 a15 partes de cimento para 100 partes de solo seco, em massa, o que corresponde, em média, à proporção cimento:solo. Desta maneira, é facilmente notada a importância que a escolha de um solo adequado representa para a produção de um solo-cimento com qualidade.

Na obtenção do solo, para grande volume de obras, a dosagem do cimento deve ser determinada em laboratório, atendendo não só a qualidade final, mas também à economia, pois um traço exageradamente rico em cimento poderia comprometer a construção.

Escolhido o material e determinada a dosagem (traço), o construtor prepara a mistura de forma semelhante a que se faz para outras argamassas.

Quando o volume de obras é pequeno, existem testes para a avaliação das características granulométricas de um solo. Alguns deles são feitos, como o Teste da garrafa e o da Retração do solo.

PREPARO DA MISTURA

Deverá ser feito o peneiramento do solo numa malha ABNT de 4,8mm. Esta operação tem por função promover a pulverização do material, sendo o resíduo destorroado e, então, repeneirado. Deverão ser descartados apenas aqueles pedregulhos maiores que a abertura da malha.

O solo é espalhado em uma superfície lisa (bandeja de madeira ou chão batido), devidamente peneirado. Adiciona-se o cimento e faz-se a mistura até obter uma coloração uniforme ao longo de toda a massa. Logo após, coloca-se água em pequena quantidade, de preferência com o uso de regador com pequeno chuveiro adaptado, evitando a sua concentração em determinados pontos.

Na prática, a umidade da mistura é verificada através de procedimentos simplificados, baseados na coesão apresentada pela massa fresca. Quando a amostra está seca, não existe a formação de um bolo compacto, com marca nítida dos dedos em relevo, ao apertarmos na mão a massa de forma enérgica. Outro método complementar muito utilizado consiste em deixar cair o bolo formado, de uma altura aproximadamente um metro, sobre a superfície rígida. No impacto o bolo deverá se desmanchar, não formando uma massa única e compacta. Se houver excesso de água, a massa manterá úmida e rígida após o impacto, fato não desejável.

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS

BÁSICAS: cavador, enxada, enxadete, pá, picareta, cordão de nylon, martelo, escala numérica, serrote, colher de pedreiro, balde, nível de bolha, mangueira de nível, esquadro, carro de mão, prumo, peneira, etc.

ESPECIAIS: forma para estaca de concreto, forma para compactação de parede com parafusos específicos.

COMENTÁRIOS FINAIS

As possibilidades de aplicação do solo-cimento na área rural e urbana estão longe de serem esgotadas.

Por ser um processo de fácil assimilação por qualquer pessoa, utilizando somente materiais locais, não necessitando de energia de qualquer natureza para sua produção, nem mesmo animal, a tecnologia do solo-cimento certamente se constitui no processo que permitirá uma verdadei-ra revolução nas construções rurais e urbanas brasileiras, pois associa um baixo custo a uma elevada qualidade.

A EMARC-URUÇUCA dispõe de informações específicas sobre as diferentes aplicações do solo-cimento, disponibilizando-se para fornecer maiores detalhes das técnicas construtivas.

*Eng°. Agrimensor, Técnico em Assuntos Educacionais (Escola Média de Agropecuária Regional da CEPLAC/EMARC – URUÇUCA – BAHIA).”

 

texto de:Efren de Moura Ferreira Filho

 É importante saber que na construção civil, o solo-cimento pode ser usado de quatro maneiras diferentes: em tijolos ou blocos, nos pisos e contrapisos, em paredes maciças e também ensacado. Vejamos:

Tijolos ou blocos — São produzidos manualmente ou em pequenas prensas, dispensando a queima em fornos. Eles só precisam ser umedecidos para se tornar muito resistentes e com excelente aspecto.

Paredes maciças – Técnica similar à taipa de pilão usada no período colonial. A a massa é compactada diretamente na forma montada no próprio local da parede, em camadas sucessivas, no sentido vertical, formando painéis inteiriços sem juntas horizontais.

Pavimentos — O solo-cimento também é compactado no local, com o auxílio de formas, mas em uma única camada. No final, o piso fica constituído por placas maciças, totalmente apoiadas no chão.

Ensacado – A mistura de solo-cimento, em formato de uma “farofa úmica”, é colocada em sacos que funcionam como formas. Os sacos têm a boca costurada, depois são colocados na posição de uso, onde são imediatamente compactados, um a um. O resultado é similar à construção de muros de arrimo com matacões, isto é, como grandes blocos de pedra.

Autor: - Categoria(s): construção, pergunte que respondo, sustentabilidade Tags: , , , , ,
14/10/2009 - 20:34

Papel de parede para todos os gostos

Compartilhe: Twitter

Olá Mari,

Amo seu blog e sempre o acompanho. Gostaria que você me ajudasse, quero colocar papel de parede na minha sala de jantar. Já tenho até o modelo do papel, queria uma dica para combinar a cor que vou pintar o resto da casa, pois meu marido não quer branco.
Aguardo a resposta.
Flávia

Olá Flávia, adoraria ajudar, mas você concorda que se não sei a cor do papel, como posso te dar uma dica de cor de parede? Hoje em dia, existem milhares de modelos, cores, padrões e estilos de papéis de parede. Aliás, tenho achado ótima esta tendência de papel de parede.

As pessoas estão cada vez mais topando revestir a casa com papel. Existem modelos para todo tipo de cliente, portanto, sempre se acha um que combine e que não canse. Hoje mesmo estive na Bucalo, loja de papéis aqui de São Paulo. Existe uma gama muito grande de modelos a pronta entrega e os valores estão por volta de R$270,00 o rolo.

No projeto de hoje, colocamos na sala de almoço, lavabo e quarto da menina. Geralmente usamos em espaços reduzidos e ou somente uma parede por cômodo para não pesar o resto do ambiente.

 
Geralmente combino as cores com algum detalhe pequeno do papel de parede um pingo marrom, uma folha verde, uma petala vinho, etc…
 
Aproveito e destaco alguns modelos abaixo que podem compor casas modernas e clássicas:
 
tuxedo_06_p10_sw_29196
 
tuxedo_11_p27_TU_27068
 
Uma casa mais moderna sem medo de ousar
 
 
opposites_attract-13
 
opposites_attract-03
 
Uma casa atual, porém aconchegante e intimista
 
strips_damasks_p4_SE_002
 
 
strips_damasks_p34_SE_013
 
Uma casa bem clássica, grande e imponente
 
abby_rose_27_p128_Ab_31000
 
abby_rose_09_p40_AB_31021
Uma casa feminina e romântica
 
Todas as imagens são da BUCALO
Autor: - Categoria(s): fornecedores para obra, interiores, pergunte que respondo Tags:
09/10/2009 - 13:11

Revestimentos de pastilhas em fachadas

Compartilhe: Twitter

Estou aperreada, porque colocamos revestimento cerâmico nas garagens dos três prédios, só que o rejunte é grafite na cerâmica bege cristal. Agora estamos sem saber como combinar o restante, pois pretendemos pintar os prédios de bege cristal. Será que colocando cerâmica preta nas varandas e partes salientes fica bonito? E ainda tem o muro? Nos ajude, pois não podemos pagar um arquiteto e o nosso condomínio, estava caindo o reboco dos pilotis. Obrigada, Solange – Sindica

 

Olá Solange, a cerâmica  da garagem é no piso ou nas paredes também?

Sem querer te desanimar mas rejunte grafite em cerâmica bege??Puxa, tem tanto rejunte que combinaria melhor do que o cinza!!!Bege, camurça, marrom…Com sorte a cor do rejunte vai escurescer com o tempo mesmo e melhorar o visual!!

Nas paredes dos prédios poderia colocar uma cor  fendi que é na verdade um bege escuro puxado no cinza. Da CORAL seria o Branco Areia 30yy 58/082.

Para revestir as varandas e os detalhes pode até ser preto, mas ficaria melhor então usar um cinza bem escuro- o grafite.Combina bem se as esquadrias do prédio forem pretas.Se forem brancas , poderia usar cerâmica branca mesmo.Se puder investir mais existem as miscelâneas onde você escolhe duas cores e produz  uma mistura meio homogênea com porcentagens de cores.No caso da s esquadrias serem pretas   ou marrons escolheria cinza e marrom na mistura. No caso de serem brancas ou anodizadas, escolheria branco e cinza claro.Importante para ceramicas coloridas sempre utilizar o rejunte proximo da cor, fica muito melhor!

Boa sorte!

 

 

en8166

 

ju_5620

pastilhas da JATOBA

 

natural_b

pastilhas da NGK

Autor: - Categoria(s): condominios, construção, pergunte que respondo Tags:
06/10/2009 - 20:18

Painéis de madeira reciclada

Compartilhe: Twitter

Bom dia.
Por favor gostaria de saber se você tem algum projeto de reaproveitamento de tacos sintecados em paredes.
Tenciono colocar piso frio na casa toda e não gostaria de que os tacos antigos ( 35 anos) fossem jogados fora.
Depois que conheci seu pessoas como você, que desejam um mundo melhor e são conscientes, passei analisar tudo o que pode ser reaproveitado.

Muito obrigada.
Felicidades !!!!
Elisa

 

Que legal sua pergunta Elisa!Acho ótimo aproveitar os tacos!Se não vai poder usá-los no piso eles podem usados numa mesa de centro ou num painel, cabeceira…

Para isso é bom você consultar especialistas em raspagem de pisos pois eles podem te indicar pelo tipo de taco, já que existem alguns modelos e várias espessuras, se podem colar direto num painel de mdf de 15mm  fomando um efeito de canjiquinha , vai ficar muito interessante, aconchegante e melhorar as caracteríticas de conforto termo-acústico.E se colocar cortado de lado? Assim você poderá ter espessuras diferentes criando uma textura irregular muito bonita com iluminação de foco.Acho que vale o investimento para conseguir este efeito irregular.Não é o máximo?

 

i141076Fernanda Marques

 

i141079Simone Bigoto e Ana Paula Marinho

 

i141074Renata Schüssel e Sandra Quezada

Autor: - Categoria(s): interiores, pergunte que respondo, sustentabilidade Tags: ,
06/10/2009 - 19:36

Tudo sobre rejunte epoxi

Compartilhe: Twitter

A poeira da obra sujou todo o rejunte de epoxi do meu piso de porcelanato e agora não consigo limpar de maneira nenhuma. Por favor me ajude com uma solução de limpeza para que eu não precise pagar alguém para refazer tudo…..
Grata e aguardo resposta

 

Olá Giovana, que problemão!O rejunte epoxi é muito prático, mas precisa ser cuidado  na sua aplicação , será que você tomou alguns cuidados do tipo passar uma esponja úmida, ou utilizar produtos próprios para esse fim, ou seja, produtos para limpeza de rejuntes (Limpa Rejuntes – isentos de ácidos). Ou a utilização de sapólio líquido com vinagre branco (de álcool)?

Em produtos com superfície brilhante, é bom evitar o contato direto com produtos abrasivos;

É importantíssimo a limpeza dos restos de rejunte epóxi sobre a placa cerâmica , esta deve ser feita imediatamente após a aplicação, pois se ultrapassar o tempo de secagem pode tornar-se impossível sua remoção;

Manter o local limpo e protegido, mesmo durante ou após os trabalhos de assentamento e rejuntamento é imprescindível!

Veja se não é o caso de tentar primeiro a remoção com aplicação de sapólio líquido com um esponja. Basta umidecer a esponja com água, colocar um pouco do sapólio líquido e aplicar sobre a superfície, após uns 3 minutos o epoxi começa a amolecer e esfregando com a esponja ele será removido. é bom ter o cuidado de utilizar uma esponja lisa, para não arranhar o piso. É um pouco cansativo pois exige um pouquinho de força e também depende do tamanho da área, pois, enquanto aplica-se o produto em uma parte, aproveita-se para esfregar a outra…

O rejunte epóxi é mais resistente à água e mais forte do que o rejunte de Portland e existe em duas formas: rejunte de resina epóxi de 100% e rejunte epóxi em emulsão modificado. Resina epóxi, rejunte de epóxi, rejuntes mais fortes e, às vezes, de areia servem para obter uma força elevada e quimicamente resistente para rejuntar. Entretanto, é um bocado mais caro e mais difícil usá-los do que os rejuntes baseados em cimento convencionais e, conseqüentemente são mais usados tipicamente quando a resistência à água e às manchas é requerida. Note por favor que não se recomenda usar este nos projetos onde as pastilhas não são niveladas, diferentes do azulejo.

Alguns dados que retirei do catálogo de rejunte da PORTOBELLO:o PORTOKOLL , espero que ajude a desvendar o qeu foi feito de errado!

Rejuntamento Epóxi Porcelanato

Argamassa de Rejuntamento Epóxi Porcelanato

• Desenvolvida especialmente para aplicações em áreas que necessitam de excelente

acabamento, através da textura extrafina proporcionada pelo rejunte.

• Disponível em 12 cores;

• Para rejuntamento de porcelanatos e pedras especiais com juntas de 2 a 8 mm;

• 100% Impermeável;

• Resistente à manchas;

• Resistente a ataque químico;

• Resistente a ação de fungos e bactérias;

• Excelente acabamento;

DESCRIÇÃO / COMPOSIÇÃO DO PRODUTO

O rejuntamento EPÓXI PORCELANATO é um produto tri-componente, composto de resina epóxi, endurecedor e carga

mineral que, quando misturados de acordo com as instruções constantes nesta ficha técnica, conferem resistência

mecânica, flexibilidade, impermeabilidade e melhoram a trabalhabilidade durante a aplicação, além de facilitar a

limpeza final do produto.

Contém agente biocida que protege o rejunte da ação de fungos e bactérias.

INDICAÇÕES

Ideal para porcelanatos (polido e rústico), pedras especiais e cerâmica .

Indicado para juntas de 2 a 8mm (pisos) e para juntas de 2 a 5mm (paredes).

Consulte nossos produtos específicos para aplicações em Piscinas (Epóxi Piscina) e outras aplicações (Epóxi Cerâmica e

Epóxi).

DADOS TÉCNICOS

Permeabilidade

aos 240 min (cm³)

Valores obtidos em ensaios realizados em laboratório, de acordo

com a NBR 14992/2003 podendo variar em função das condições

climáticas e de aplicação.

Em caso de dúvida, consulte nossa Assistência Técnica.

PREPARO DA SUPERFÍCIE

A superfície deve estar isenta de óleo, graxa, pó, tinta, restos de desmoldantes ou compostos de cura.

Remova a poeira e as impurezas da superfície e do fundo das juntas. Uma boa prática de execução é raspar as juntas na

ocasião do assentamento com a argamassa colante ainda fresca.

Para rejuntamento de cor contrastante à cerâmica aplicar um agente de liberação de rejunte sobre a superfície do

revestimento (cera incolor, por exemplo) pode ser necessário para prevenir manchas no revestimento assentado.

Proteger peças de alumínio, metais especiais, apliques em ouro, prata e demais superfícies sensíveis ao atrito.

As peças devem estar firmemente assentadas em um substrato com argamassa colante, que deve curar por um período

mínimo de 72 horas, sobre um contrapiso ou emboço, que devem estar curados por, no mínimo, 14 (quatorze dias), de acordo

com a NBR 7200.

Em assentamento pelo método tradicional, deve-se aguardar a saída completa da água do interior do revestimento, podendo

levar mais de 30 (trinta) dias.

A execução correta do assentamento e rejuntamento, especialmente quanto aos prazos mínimos de liberação para tráfego e

respeito aos procedimentos de aplicação constantes nessa ficha técnica, minimizarão o possível aparecimento de defeitos de

aplicação, como esfarelamento, mudança de tonalidade, manchamento, etc.

Para que os revestimentos executados com a argamassa de rejuntamento EPÓXI PORCELANATO apresentem desempenho

adequado às solicitações para qual o produto foi dimensionado, os parâmetros de execução devem atender à série de normas:

NBR 13753 – Revestimento de piso interno ou externo com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante –

procedimento

NBR 13754 – Revestimento de paredes internas com placas cerâmicas com utilização de argamassa colante – procedimento

NBR 13755 – Revestimento de piso paredes externas e fachadas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante –

procedimento

MISTURA

APLICAÇÃO

O produto deve ser aplicado, no máximo, 1 hora após o início da mistura.

Molhe levemente a superfície do revestimento com água limpa antes de rejuntar, pois torna o processo de aplicação do

rejunte mais fácil e o revestimento mais limpo.

Aplique o rejunte com auxílio de uma desempenadeira de borracha aproximadamente a 45º da superfície na diagonal das

juntas, utilizando a pressão adequada para assegurar que o rejunte se una ao substrato. Remova o máximo possível do

excesso do rejunte da superfície do revestimento.

Deixe o rejunte curar durante aproximadamente 20 minutos. Com o auxílio de esponja umedecida em água, limpe a

superfície com movimentos circulares.

Repita a operação até que as juntas fiquem lisas e no mesmo nível das bordas do revestimento (trocar a água durante essa

operação, mantendo-a sempre limpa).

Recomenda-se rejuntar toda a área de uma só vez, pois a variação das condições climáticas durante a secagem do rejunte

alteram a tonalidade final do produto.

ATENÇÃO: o umedecimento do substrato é indispensável durante dias quentes e/ou com presença de vento.

LIMPEZA

Remova a película superficial (bruma) formada sobre o revestimento, com auxílio de pano macio e seco. A limpeza e o

acabamento deverão ser realizados no máximo 30 minutos após a aplicação, utilizando uma esponja umedecida em água

limpa.

Neste procedimento limpe totalmente o revestimento, pois poderá resultar em manchas. As ferramentas devem ser limpas

com água em abundância imediatamente após o término do serviço.

ATENÇÃO: o Rejuntamento EPÓXI PORCELANATO contém pigmentos que podem manchar superfícies porosas. Recomendase

o uso de cores semelhantes às do revestimento para evitar diferenças de tonalidade e manchamento da superfície. Em

caso de rejuntamento com cores contrastantes, realize um teste prévio em uma pequena área.

Em caso de dúvidas sobre a compatibilidade do produto e o revestimento, realize teste prévio antes da utilização ou

consulte o fabricante. A cor do final do Rejuntamento EPÓXI PORCELANATO torna-se diferente da tonalidade do pó devido a

mistura com os componentes A e B.

CURA

25 ºC podendo variar de acordo com as condições climáticas.

ATENÇÃO:

Fatores que influenciam as características do rejunte, principalmente na variação da tonalidade e resistência:

– Mistura inadequada (parcial) dos três componentes do produto;

– Adição de água;

– Técnicas de acabamento;

– Condições desiguais de secagem;

– Sujeiras nas juntas;

– Umidade da base.

LIMITAÇÕES

Não deve ser aplicado:

Sobre metais e ambientes que possam sofrer exposição a temperaturas contínuas acima de 100ºC;

Não é recomendado para fachadas, pois em contato com os raios UVs, poderá ocorrer diferença de tonalidade,

principalmente em cores claras;

Em piscinas;

Como juntas de dilatação, estrutural ou movimentação;

Em cerâmicas esmaltadas sem um teste prévio, pois podem ser arranhadas ou manchadas.

NOTA: para aplicações não mencionadas nesta ficha técnica, consulte nossa Assistência Técnica.

CUIDADOS

Impeça o contato com os olhos, pele e roupas durante o manuseio.

Utilize luvas de borracha, máscara para evitar inalação de poeira e proteja os olhos durante a aplicação.

Em caso de contato com os olhos ou a pele, lave imediatamente com água em abundância.

Em caso de ingestão, não provoque vômito e consulte um médico imediatamente.

Mantenha fora do alcance de crianças e de animais domésticos.

Autor: - Categoria(s): construção, dicas, pergunte que respondo Tags: ,
Voltar ao topo